Skip to content


Shopping Paralela e a busca da natureza

A falta da TV aguçou a minha verborragia digital. Vou falar agora do Paralela Shopping. Eu assumo que sou um consumista nato. Mesmo que não seja para consumir – ainda mais na minha situação precária (Lembrei d’As Meninas. Minha memória hoje, não sei não), fui ao Paralela conhecer o shopping. Tenho que reconhecer que tava com vontade de ir lá ver, a chuva deu uma parada na quinta e eu ainda tinha prometido levar meu primo lá. Tudo justificado, né?

Então, a primeira impressão é realmente boa. O shopping é tão amplo quanto o Salvador, mas com a vantagem de não ter lojas e banheiros tão distantes. Foi ruim, no entanto, ir ao shopping e encontrar várias lojas ainda fechadas. “Apressado come cru”, podem dizer, eu concordo. Para vocês terem uma ideia, entre todos os fast foods de hamburguer, só o Bob’s já estava aberto. O banheiro (Na verdade, não sou especialista em banheiro, mas o Salvador Shopping criou uma referência com as privadas à vácuo) não é nada demais. Bem normalzinho.

A tal reserva de Mata Atlântica dentro do shopping é quase uma piada. Tem umas árvores na entrada, mas não cola esta história da gente ficar em contato com a natureza. Só se tinha mais em algum outro lugar que eu acabei não vendo. Tudo bem que eles ficaram com peso na consciência, depois de desmatarem uma área daquele tamanho, mas a realidade é que quem quer entrar em contato com a natureza não vai a shopping. Quer contato com a natureza? Vai pro Capão.

Outro ponto de infra-estrutura que me chamou a atenção foi a abóbada que fica no meio do shopping, que permite ver o céu durante o dia. Uma sacada arquitetônica interessante, pelo visual e pela economia de energia que vai gerar. Quanto à viabilidade do shopping, eu acho que ele vai ser bem sucedido. Por algumas razões. Cito-as.

Primeiro, que a cidade cresce praquele lado. Segundo, no dia que eu fui parecia que era excursão de estudantes do Salesiano Bom Dosco que é ali perto. Terceiro, fica entre duas faculdades grandes – FTC e Unijorge. Quarto, tem um bom arsenal de lojas âncora – Saraiva, C&A, Riachuelo, Insinuante, Casas Bahia, etc, sendo o segundo em número de lojas, enquanto o Salvador não termina a ampliação, perdendo apenas pro Iguatemi.

Por falar em Saraiva, a de lá é menor do que a do Salvador. E não tem o café.

Leia aqui um post que fiz sobre o Salvador Shopping em 24 de maio de 2007, no meu blog abortado, Mais Pitacos.

Foto: Jornal A Tarde

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in cotidiano.