Skip to content


Odete Roitman voltou

– Você reserva para mim a suíte presidencial de um desses hotéis limpinhos aí. De preferência, que não tenha um bando de mendigos na porta tentando agarrar a gente. E pede um desconto, eles dão. Ah, Celina, por favor, avisa na portaria do hotel que eu detesto ver brasileiro de outros estados passando na porta do meu apartamento falando português.

Com esta frase, voltou ao ar, no canal a cabo Viva, na noite de anteontem, a maior vilã brasileira de todos os tempos – Odete Roitman – interpretada pela atriz Beatriz Segall. Em uma cena magistral, em que a atriz revirava os olhos e apenas partes do seu rosto iam sendo mostradas, a expectativa gerada (para aqueles que como eu não haviam assistido ou eram ainda crianças em 1989) em sucessivas citações tinha fim.

Tenho assistido à reapresentação de Vale Tudo, esporadicamente, mas, mesmo desta maneira, percebo porque a novela fez tanto sucesso, desempenho que tem sido repetido agora, quando a novela tem assumido de forma constante a liderança de audiência entre os programas das TVs pagas. Boas atuações, nada de tramas secundárias titubeantes. Tudo se encaixa e ajuda na narrativa principal sobre as falhas da sociedade brasileira.

Percebo ainda que os outros personagens ficaram pequenos ao lado da entrada magistral de Segall. A novela tem excelentes tipos: Reginaldo Faria como Marco Aurélio é um exemplo disto, mas se, na primeira cena, o impacto provocado pelo discurso politicamente incorreto é tamanho, nas outras que se seguem, apenas há uma comprovação da imensa força da personagem, sempre citada em pesquisas sobre os maiores vilões da teledramaturgia nacional.

Por falar em discurso politicamente incorreto, sugiro o post do Mauricio Stycer em que ele destaca exatamente isto em Vale Tudo. No mesmo post, Stycer classifica Vale Tudo como boba, por Gilberto Braga ter afirmado que seus personagens vilões eram para ‘ensinar a sociedade brasileira’. Concordaria com ele, se tivesse falado sobre o discurso de Braga. Mas como a obra ganha vida própria junto ao público, discordo dele e do autor. Vale Tudo pode ser classificada como tudo, menos como uma obra boba. Ainda mais se posta em comparação com algumas novelas das safras mais recentes.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in TV.

Tagged with , , , , .