Skip to content


Jornalista da Folha critica Lula e Geddel

Hoje lendo a versão online da Folha de S. Paulo, parei no artigo do colunista Jânio de Freitas, intitulado “O Socorro Falso”. Jânio abriu o texto criticando as ações e declarações do presidente Lula (PT) e do ministro da Integração Nacional Geddel Vieira Lima (PMDB) em relação às chuvas que assolam as regiões Norte e Nordeste do país.

Eis a primeira frase do artigo: “É IMPOSSÍVEL admitir, por muito pouco que seja, a responsabilidade atribuída por Lula e por Geddel Vieira Lima ao excesso de exigências burocráticas, como explicação para o abandono trágico em que estão as populações do Norte e do Nordeste submersos. A explicação é simplesmente inverdadeira”. Dizendo que o atual governo utiliza o mesmo procedimento do governo passado de anunciar o empenho de verbas, mas retardar o repasse das mesmas.

No entanto, o que mais me chamou a atenção foi a parte em que o jornalista pesa a mão nas críticas a Geddel. Leiam:

“Egresso de última hora dos indiciados pela CPI dos Anões do Orçamento, por camaradagem baiana do à época deputado Luiz Eduardo Magalhães, o hoje ministro da Integração (ir)responsável pelo socorro ao Norte e ao Nordeste, Geddel Vieira Lima, lança mão do seu patrimônio moral para identificar os responsáveis parciais pela calamidade: são os que “assumem o risco de viver em áreas impróprias”. A este registro do editorial de sábado, acrescento a minha concordância com o ministro. De fato, por que não seguem o exemplo parlamentar ou ministerial de quem multiplica em valor e dimensão, de preferência em fazendas, o seu patrimônio imobiliário? Era só observarem o slogan deixado por Antonio Carlos Magalhães: “Geddel vai às compras”. Sempre”.

Não sei quanto a vocês, mas eu me surpreendi com a informação do colunista de Geddel ter “sido salvo” por Luís Eduardo da CPI dos Anões do Orçamento. Lembrava da acusação sobre o ministro, não lembrava da ajuda. Além da menção à CPI, me chamou a atenção ele falar do enriquecimento do ministro, tratando esta questão como algo suspeito. Quem for assinante e quiser ler o artigo na íntegra, clique aqui.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in Política Local, Política Nacional.