Skip to content


Exercitando a Futurologia – Eleição do Mato Grosso

Boa situação do país ajuda reeleições como a de Silval Barbosa (PMDB) (foto: A Tribuna)

As eleições no Mato Grosso caminham para um desfecho que deve se repetir em vários estados brasileiros. Lá, o favorito para vencer a disputa já no dia 3 é o atual governador Silval Barbosa (PMDB). Barbosa assumiu o governo este ano, quando o ex-governador e hoje candidato ao Senado, Blairo Maggi (PR), o “rei da soja”, se desincompatibilizou. O apoio de Maggi tem ajudado Barbosa, mas isto não explica a situação no Mato Grosso.

Esperava-se uma disputa mais acirrada, afinal de contas, Barbosa tem um adversário de peso, o ex-prefeito de Cuiabá, Wilson Santos (PSDB). No entanto, o tucano não tem conseguido diminuir o favoritismo do peemedebista. Outro fator que atrapalha a pretensão de Santos é o desempenho abaixo do esperado até agora do terceiro candidato a disputar o governo matogrossense – o empresário Mauro Mendes (PSB). O socialista que se apresenta como segundo palanque de Dilma (PT) não conseguiu dividir a predileção dos apoiadores do Governo Federal por Barbosa.

Barbosa, aliás, conseguiu reunir em torno de si 11 partidos, englobando aí os dois principais partidos da base de Lula: PMDB e PT. Não pretendia repetir aqui que a boa situação sócio-econômica do país favorece a continuidade, mas se haverá uma razão a explicar a maioria dos desfechos dos pleitos em outubro, com certeza, será esta. As pessoas estão satisfeitas com o país e isto tende a se refletir nos governos estaduais. Apenas governadores muito mal avaliados não farão seus sucessores ou não serão reeleitos. Este não é o caso de Mato Grosso.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in Política Nacional.

Tagged with , , , , , , , .