Skip to content


Espírito Santo comete barbárie em presídios

Não consigo entender o silêncio retumbante da imprensa televisiva nacional frente à barbárie cometida no estado do Espírito Santo. Aliás, salvo o excelente artigo do jornalista Elio Gaspari na Folha e uma reportagem especial do Estadão, não li mais ninguém tocar no assunto. A informação silenciada trata de uma reunião na ONU para discutir os crimes cometidos nos presídios brasileiros, em especial, os capixabas.

Para completar o silêncio que favorece o governo do Espírito Santo, não faz mal informar que o artigo do Gaspari foi censurado (o argumento é que não foi publicado por problemas técnicos) por um dos principais jornais capixabas. É uma pena eu não poder afirmar com todas as letras, por falta de provas, mas este tipo de “falha técnica” cheira à favorecimento da candidatura do atual governador Paulo Hartung (PMDB) ao Senado.

Deveria já ter avisado, mas aproveito para avisar aqui que quem tiver coragem de clicar no link da reportagem do Estadão vai se deparar com cenas dantescas. São imagens de presos esquartejados, enforcados. Voltamos a, no mínimo, 300 anos atrás. E o que mais me espanta enquanto escrevo este post é que tenho a triste convicção de há quem pense que o tratamento dado aos presos foi o mais correto, porque, afinal, argumentarão as vozes do atraso: “bandido bom é bandido morto”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in Política Nacional.