Skip to content


DEM baiano dá presente de grego a Serra

Tava tudo nos conformes. Os balões comprados, o coquetel contratado, os convites enviados, mas o que ninguém esperava é que um dos convidados principais fosse fazer uma cena antes da festa começar. A bancada estadual do DEM da Bahia na Assembleia resolveu fazer calundú e dar um presente de grego ao candidato tucano José Serra nas vésperas de sua convenção que acontece neste sábado, em Salvador.

Os parlamentares do DEM querem que o PSDB se coligue com a legenda na eleição proporcional estadual. O único deputado tucano na Assembleia, Sérgio Passos, diz que não quer e tucanos baianos afirmaram que o DEM já sabia desta condição. Acabou-se a calmaria em terras baianas que, inclusive, havia sido um dos motivos para Serra escolher Salvador para sediar a convenção de lançamento da sua candidatura.

A oposição na Bahia pró-Serra já estava dividida com o PPS apoiando Serra na eleição nacional e Geddel na estadual. Agora, mais uma voz da oposição ameaça mudar de lado: o PTN do deputado estadual João Carlos Bacelar, que estaria de malas prontas para embarcar na candidatura de Geddel. Bacelar se revoltou com Passos que chamou o PTN de “insignificante” e já baixou a norma de que os filiados do partido não poderão apoiar o candidato tucano à Presidência.

Imbassahy teve que entrar em cena por causa da briga PSDB-PTN (foto: Fernando Vivas/ Ag. A Tarde)

Até o presidente do PSDB baiano Antônio Imbassahy teve que entrar na parada desautorizando a declaração de Passos, mas reafirmando a disposição de não coligar na proporcional com DEM e PTN. Enquanto o bicho pega no nível estadual, as bancadas baianas de DEM e PSDB na Câmara dos Deputados fazem um silêncio ensurdecedor, passando a impressão de que não querem se envolver na disputa entre as duas legendas na Bahia.

O fato é que a aproximação tão comemorada entre PSDB e DEM, feita para dar um palanque a Serra na Bahia, está com problemas de engrenagem. Esta história da coligação é apenas mais uma novidade a se somar, por exemplo, às reclamações de democratas sobre não poder realizar a convenção de Souto junto com a do candidato tucano à Presidência. O medo de parte do DEM baiano é ver Souto ser abandonado pelos tucanos. Motivos não faltam, vide a defesa da dobradinha Serra-Wagner feita por prefeitos tucanos como Paulo César de Alagoinhas.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in Política Local, Política Nacional.

Tagged with , , , , , , , .