Skip to content


Comemoremos o fim do vestibular tradicional

O Ministério da Educação (MEC) resolveu apresentar o projeto de transformar o ENEM em processo de vestibular de diversas universidades públicas. Como as universidades têm autonomia, foi apenas uma sugestão, mas é algo que tem que ser comemorado, mesmo que seja com parcimônia.

O fim do vestibular ou a sua adaptação nos moldes tradicionais é uma vitória para aqueles que se preocupam com um ensino superior de qualidade, livre das amarras do sistema educacional tradicional e da educação "decorou, passou", afinal o ENEM é visto com uma prova mais interdisciplinar e contextual do que os atuais vestibulares. Os cursinhos terão que se adaptar, as escolas de ensino médio também e, no final, ganham todos.

Uma excelente novidade nesta proposta do MEC foi a possibilidade do aluno por participar de um processo seletivo unificado pleitear vagas nas universidades que aderirem à ideia ou ainda em diferentes cursos na mesma universidade. Isto possibilita ao aluno um maior leque de opções, em uma fase da vida em que fazer decisões é muito complicado.

Um dos contras desta proposta que vem sendo colocado é como garantir que em um ENEM, portanto em um exame nacional, as especificidades regionais que devem ser aprendidas pelos estudantes estarão presentes? Uma boa resposta para esta questão foi dada pelo reitor da UFBA, Naomar Almeida. Ele sugeriu que a segunda fase para aqueles cursos tradicionais se dediquem a assuntos destas áreas e, ainda, aborde estas questões regionais. Resta ver tudo isto na prática.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in Política Nacional.