Skip to content


Coluna Social e Política se confundem na Bahia

Esta semana foi uma semana atípica para quem acompanha a política. Pelo menos, aqui na Bahia, o noticiário político se aproximou muito do colunismo social. Na mesma semana que Dilma resolveu visitar o estado, os baianos do petróleo, termo cunhado pelo colunista Lauro Jardim da revista Veja, organizam grandes festas de aniversário.


Os baianos são Haroldo Lima, presidente da Agência Nacional de Petróleo (ANP), e José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras. Na festa de Lima, na quinta-feira passada, ocuparam a mesma mesa a ministra Dilma, o ministro Geddel e o governador Jaques Wagner. Primeiro encontro do petista e do peemedebista na presença de Dilma após o rompimento do PMDB com o governo do Estado. Os dois serão, pelo menos por ora, os dois palanques da petista na Bahia.

Já Gabrielli, cuja festa de aniversário, segundo o mesmo colunista de Veja, é o assunto mais comentado em Brasília, dá sua festa na noite de amanhã. Segundo o jornalista Raul Monteiro, do site Política Livre, a festa do presidente da Petrobras é aguardada com ansiedade por militantes petistas baianos desejosos de uma candidatura de Gabrielli em um futuro próximo. Relembrar não faz mal: Gabrielli já foi o candidato petista ao governo do Estado e hoje é o petista baiano com o cargo mais representativo no governo federal.

Além da festa de aniversário de Gabrielli, Dilma ainda vai ter, segundo a colunista (de política) Dora Kramer, agendada uma visita ao filho recém-nascido de Ivete Sangalo, Marcelo. Segundo Kramer, quem está agendando a visita é a primeira-dama da Bahia Fátima Mendonça. Dilma deve voltar com Lula pra visitar Marcelo e esta pretensão, mesmo não confirmada, gerou reações raivosas dos jornalistas, dizendo que é campanha. Enquanto eles ficam com raiva, eu acho graça quando política e coluna social ficam tão próximas.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in Política Local, Política Nacional.