Skip to content


Casseta e Planeta: O que salva?

Como prometido, começo hoje a fazer análises de TV. Começo com a estreia da programação 2010 da Globo hoje com o Casseta e Planeta, Força-Tarefa e Profissão Repórter.

Vou seguir a exibição deles na grade da TV e começar com o Casseta e Planeta. Primeiro, tenho que dizer que o programa continua com um grave problema: não consegue fazer rir na maior parte dos seus quadros. Se transformou na Zorra Total da terça-feira global.

Os quadro que se pretenderam fixos como os “Merds” e o “Meu Chefe é um Palhaço” deveriam ser esquecidos logo. Você pode estar se perguntando: “por que não resume logo e diz que foi tudo uma merda e pronto?”.

Casseta_e_PlanetaTambém me perguntei isto, mas, quando estava quase desistindo de assistir, eis que eles conseguiram algumas risadas: as sátiras mostraram alguma força. Uma sobre os seriados de ficção investigativa estadunidenses que buscam solução nos indícios mais loucos e a outra sobre os dois pré-candidatos à Presidência da República em sua sanha de inaugurações.

Inclusive, para responder a pergunta do título deste post, acho que as sátiras políticas poderiam ser uma saída para os Casseta. Afinal de contas, eles têm know how de como fazer isto. Só não fazem hoje porque não querem. No caminho atual, a TV perde mais do que ganha com eles.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in TV.