Skip to content


Cadê o Fumacê?

Postagem de número 200 na história do Pitacos do Manuca e lá vou eu falar de fumacê. Na verdade, acordei hoje com vontade de escrever sobre isto. Buscando na memória, lembrei da sensação de segurança que o fumacê passava no combate à dengue e a outros mosquitos transmissores de doenças. Se era eficaz, não sei. Se fazia mal, também não sei.

Talvez seja só nostalgia pelo carro de fumacê que fedia que nem um diacho e fazia todo mundo sair correndo para fechar portas e janelas. Onde foram parar estes carros? E, acho que contribuiu pra eu ficar com vontade de falar do fumacê, eu ter lido que o número de casos de dengue continua subindo no Estado. Junto com a meningite, são as doenças que mais afligem a Bahia hoje.

E existe solução para a dengue? Acho que não dá para acabar, já que moramos em um país tropical, etc, etc, mas o exemplo do Rio empenhando esforços reais do município em saneamento, em conscientização, depois da epidemia no ano passado, pode ser tomado como referência pelos poderes públicos daqui. Acho que eles podem fazer mais.

Lembram que o ministro da Saúde falou que a responsabilidade pelo aumento da dengue em Itabuna foi culpa da eleição municipal? Todo o trabalho de controle da doença foi interrompido pela disputa eleitoral. Um verdadeiro absurdo. Em Salvador, podemos acabar sofrendo mais ainda, por causa da chuva e do atual quadro de desmatamento de Salvador. Aí não vai ter fumacê e agente de endemia que dê jeito.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in cotidiano, Política Local.