Skip to content


Alguns pitacos sobre o secretariado de Rui Costa – Parte I:

O governador eleito Rui Costa (PT) anunciou na manhã de hoje (19) os 11 nomes que faltavam para concluir o seu secretariado – já havia anunciados outros 13 na última terça-feira (16) – e, de um modo geral, não é um colegiado que atenda às expectativas criadas durante a campanha e a transição pelo petista. Não vou repetir um renomado articulista baiano que afirmou que a montanha havia parido um rato para, logo em seguida, rasgar loas à indicação de Jorge Portugal para a Secretaria Estadual de Cultura (Secult), enaltecendo o fato dele ser de Salvador, para diferenciar de Márcio Meirelles que, segundo as palavras deste jornalista, olhou para o setor “abandonando Salvador e o Recôncavo, berços do setor cultural do estado”. Volto para a indicação de Portugal no post abaixo.

Afora as justas críticas de mulheres e negros sobre a falta de representatividade dos dois setores nas pastas do governador eleito – são apenas quatro negros, entre estes, duas mulheres (há mais uma na pasta de Agricultura) – o que se vê de mais eloquente na composição do novo governo é a incapacidade do PT baiano de, nos últimos anos, reconhecer quadros do próprio governo e da sociedade que pudessem cumprir as tarefas do novo período. Não há um nome sequer das gerações mais novas – do PT ou dos partidos aliados – e poucos que, de fato, representem suas áreas. Não foi pouca coisa o PT da Bahia ter deixado escapar Juca Ferreira para a prefeitura de São Paulo, ainda durante o governo Wagner.

Vou destacar cinco áreas – duas que afetam a todos nós e outras três do meu interesse e acompanhamento pessoal – para mostrar as contradições que se anunciam para os próximos anos. São elas educação, segurança pública, comunicação, cultura e ciência e tecnologia, respectivamente. Sobre educação (SEC), só escuto falar muito bem do professor Osvaldo Barreto, mas parece ter ficado óbvio que, nos últimos quatro anos, ele foi incapaz de aproveitar a produção do Instituto Anísio Teixeira para formular novas bases educacionais para o estado. Se a ideia era inovar, inclusive com plano de metas, para que manter Barreto, mesmo que este tenha boa vontade e currículo?

Quadro - Secretariado

Aliás, a manutenção de Barreto me leva a discussão sobre o desenho do novo governo, sobre o qual ainda não havia falado. Qual foi a ideia do governador e sua equipe de transição ao decidir pela transferência do Instituto de Radiodifusão do Estado da Bahia (Irdeb) para a Secretaria de Educação? O Irdeb tem a Rádio Educadora e a TV Educativa, mas, apesar de ambas terem educação no nome, é claro para qualquer um que conheça a estrutura do instituto que o que falta ali é verba e pessoal, para ter abrangência temática e alcance de audiência. Atrelar à SEC é decisão que foge de qualquer racionalidade em tempos contemporâneos. É a comprovação de que comunicação e cultura não são centrais na atuação dos governos do PT, em que pese levarem surras ideológicas cada vez maiores por não disputarem as hegemonias.

Segurança pública (SSP) renderia um post à parte, mas serei breve. Maurício Barbosa é jovem, é da Polícia Federal, duas possíveis qualidades, mas, apesar das taxas de violência estarem em baixa, qual diferença ele introduziu na concepção de segurança pública, no que se espera de um governo de esquerda e do PT? A polícia está menos repressora? Não. Minorias e movimentos sociais têm seus direitos pensados na formulação das políticas de segurança? Também não. Não esqueçamos o MST sendo recebido a tiros pelo subsecretário da SSP e os diversos casos de jovens desaparecidos nas periferias. Não é qualquer coisa e deveria servir como exemplo o PT nacional e Dilma terem assumido como compromisso pro segundo mandato da presidenta o apoio em favor da aprovação da PL 4471 que extingue os autos de resistência. Seria bom Rui Costa e o secretário Barbosa conversarem com parlamentares como o deputado Paulo Teixeira, colega de partido de Rui, mas de São Paulo, e ver se a criação do BOPE ou a redução da maioridade penal são, de fato, boas saídas.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in Política Local.

Tagged with , , , , , , , .