Skip to content


Alguma coisa está fora da ordem

“Alguma coisa está fora da ordem”. Disse Caetano a long time ago. Eu, cada vez mais, acredito que ele estava repleto de razão. Ou como posso explicar algumas notícias que eu li hoje? Por exemplo, Daniel Dantas disse, em depoimento a CPI dos Grampos, que tem medo da corrupção na justiça. Disse mais, que juízes de primeira instância são fáceis de corromper. Aí eu cá pergunto aos meus botões: Dantas afirmou isto após ter feito estudo de caso? Que piada!

E ao ser perguntado sobre a tentativa de suborno que Hugo Chicaroni, funcionário da Brasil Telecom professor universitário, e Humberto Braz, ex-presidente da Brasil Telecom, teriam feito para livrar a cara dele (DD) e de sua irmã, Verônica Dantas, sabe o que o banqueiro baiano disse? “Não autorizei que ninguém fizesse isto em meu nome”. Agora me digam: há alguma lógica nisto?

Ele acha que a gente vai acreditar que Chicaroni Braz, deve ter levantado de sua cama e, num surto de puxa-saquice, pensou: “Êba! Hoje vou tentar subornar um delegado da PF para presentear o chefinho”? É muito para minha cabeça.

DD afirmou ainda que a cena de tentativa de suborno, na verdade, foi montada. E que tem provas e um laudo. Ganha um doce quem responder quem produziu o laudo? O perito Ricardo Molina. Ele tá em todas, por sinal. Como sou um democrata por natureza, dou a DD o benefício da dúvida. Ele é inocente até que se prove o contrário. Ou não, só para não deixar de citar Caetano.

A outra loucura foi ter lido que o arcebispo de Recife e Olinda vai ser premiado por uma ONG de Defesa a Vida nos EUA por ter sido contrário ao aborto da menina de nove anos que foi estuprada pelo padrasto. É Caets, “alguma coisa está fora da ordem”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Posted in cotidiano, Política Nacional.